sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A busca por tudo o que precisamos é inevitável.
Horas passam até que tomemos conta
 da validade do conteúdo que possuímos nas mãos alheias.
São várias frases que marcam os mesmos atos.
Não se pode imaginar a exatidão
da verdade que não se encontra em nós.
Somos vislumbrados da melhor e pior maneira.
É sempre em segredo que os olhares nos tocam.
Não podemos ser tudo aquilo que não sabemos,
como também não suamos todo o desprestígio que nos encharcam.
O tempo não se afasta.
Não se perde.
Ele existe mesmo que não seja agora.
Se o tempo salta o fôlego passa!